Laboratórios Compartilhados

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia (SECTI) entende a Ciência, a Tecnologia e a Inovação como partes de um sistema que deve ser articulado, de forma que possa permitir a produção de conhecimento, a transformação do conhecimento em soluções e a transformação de soluções em ganhos para sociedade.
Ao seguir esta visão, a Secretaria busca promover espaços de participação e interação entre os agentes do sistema estadual de ciência, tecnologia e inovação, a sociedade e o mundo, estimulando a produção de conhecimento, a inovação e o empreendedorismo em todo o Estado. Esta visão propicia caminho privilegiado para a competitividade, o desenvolvimento socioeconômico sustentável e à equidade social.

Laboratórios Compartilhados é uma iniciativa da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia (SECTI), que tem a finalidade de aumentar o uso dos equipamentos científicos e de pesquisa, instalados no território baiano. Além de aumentar a utilização destes aparelhos, o projeto também gera os seguintes benefícios:

  • Promove a cooperação entre empresas e institutos de pesquisa, por meio da divulgação do conjunto de equipamentos já existentes e suas competências operacionais;
  • Proporciona a aproximação entre antigos e novos grupos de pesquisa, que podem propor novas linhas de investigação científicas conjuntas e outras formas de colaboração;
  • Diminui a chance de compra duplicada de equipamentos, pois os grupos de pesquisa, sabendo da capacidade já instalada no estado, podem usar os dispositivos já existentes ao invés de comprar novos.

"o laboratório deve facilitar a cooperação acadêmica e permitir maior interação com o setor empresarial”.

Manoel Barral Netto - Diretor da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz-BA)

“A deficiência que tínhamos na divulgação dos equipamentos científicos disponíveis deve ser sanada com o lançamento e evolução deste espaço”

Dr. Gesil Sampaio Amarante Segundo

“Este espaço pode ajudar a fortalecer relações com instituições externas, uma vez que pretende atender a demanda baiana, mas também auxiliar comunidades científicas de outros estados”.

Roberto  de Pinho
Chefe de Gabinete da SECTI-Ba

 

Links SECTI

1430404576incubadorasdeempresas1430404247parque1430763708ceped1430763609fapesb